quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Sempre depois da briga...

 Não vou mentir que às vezes gosto de provocar uma briguinha para apimentar a relação, mas dessa vez acho que a coisa ficou séria demais. Já se passava de 23:00 horas e Dante ainda não havia chegado. Não consegui dormir e liguei mil vezes e ele não me atendeu. Cochilei e só ouvi ele entrar no banho e ligar o chuveiro.

_Onde você estava?
_Na rua!
_Com quem?
_Sozinho!
_Será?

Ele me deu as costas e continuou se ensaboando, no fundo eu me sentia culpada e queria mudar a situação.

terça-feira, 7 de junho de 2016

Fodi minha putinha no beco (narrado por Renato)

Saindo do trabalho na sexta-feira exausto e definitivamente com vontade de explodir o mundo recebi uma ligação dela:

_Oi meu amor, vamos sair pra dançar hoje?

Naquele momento senti vontade de sumir, não estava com cabeça, mas estava devendo uma noite agradável.

_Claro meu amor, quando chegar você me conta onde quer ir.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

A gostosa "vingança" de Eduardo (sexo a três)

Gosto de ficar bem à vontade pela casa, vestindo quase sempre uma blusa folgada e uma minúscula calcinha, desenhando meu bumbum durinho não muito grande. Meus cabelos ruivos e ondulados vão até a cintura, me deixando com ar de menina, apesar dos meus 24 anos.

Estudante de Economia, sempre mantive uma postura séria, não que fosse obrigatório. Moro em um prédio tranqüilo no quinto andar, de frente para outro de porte mais luxuoso. O apartamento que ficava na mesma direção da minha janela estava vazio já fazia meses, por isso não fazia questão de fechar as cortinas, e por diversas vezes passava um bom tempo na sacada com pequenas peças de roupa.

Ao voltar de uma semana merecida de férias notei uma presença masculina no apartamento da frente. Não conseguia vê-lo nitidamente, mas não sei porque aquela figura mexeu com meus pensamentos. Certa noite ao chegar do trabalho e toda molhada da chuva percebi que havia deixado a janela aberta e ao me dirigir a ela tive uma bela surpresa, lá estava na sacada da frente somente de shorts um belo exemplar de homem. Ao me ver sorriu descaradamente e retribuí sem graça.